Saúde

 Entre 2013 e 2015, programa avaliou mais de 12 mil amostras de alimentos em todos os estados brasileiros.

 

 A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgou nesta sexta-feira o relatório do Programa de Análises de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos (PARA), que conclui que quase 99% das amostras dos alimentos analisados estão livres de resíduos de agrotóxicos que apresentam “risco agudo” para a saúde. 

 O risco agudo está relacionado às intoxicações que podem ocorrer dentro de um período de 24 horas após o consumo do alimento que contenha resíduos.

 Entre 2013 e 2015, o programa avaliou mais de 12 mil amostras de alimentos em todos os estados brasileiros, além do Distrito Federal. Foram avaliados cereais, leguminosas, frutas, hortaliças e raízes, totalizando 25 tipos de alimentos. O critério de escolha foi o fato dos itens representarem mais de 70% dos alimentos de origem vegetal consumidos pela população brasileira.

 Entre os alimentos mais consumidos pela população, as laranjas apresentaram o maior risco de contaminação por agrotóxico. Das 744 amostras, 684 foram consideradas satisfatórias e 141 não apresentaram resíduos. O maior risco associado a laranjas está relacionado ao agrotóxico carbofurano, atualmente em processo de reavaliação na Anvisa. Das amostras avaliadas, 11% apresentaram situações de risco relativas ao carbofurano.

 O documento registra que o abacaxi também merece atenção. Pelo menos 5% das amostras da fruta apresentaram potencial de risco relacionado ao agrotóxico carbendazim.

 Nos demais produtos, como mamão, feijão, abobrinha, pimentão, tomate e morango, o risco agudo verificado foi considerado aceitável em mais de 99% das amostras.

 Segundo a Anvisa, apesar de as irregularidades apontadas no levantamento “não representarem risco apreciável à saúde do consumidor do ponto de vista agudo, podem aumentar os riscos ao agricultor, caso ele utilize agrotóxicos em desacordo com as recomendações de uso autorizadas pelos órgãos competentes”.

 Iniciado em 2001, o programa PARA é coordenado pela Anvisa em conjunto com as vigilâncias sanitárias de estados e municípios e com os Laboratórios Centrais de Saúde Pública. O objetivo do programa é avaliar os níveis de resíduos de agrotóxicos nos alimentos que chegam aos consumidores.

 Os resultados do relatório são um ponto de partida para que a Anvisa adote ações mitigatórias como fiscalização, restrições de uso do agrotóxico no campo, entre outras medidas.

Fonte: Nominuto.com

Mais Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
Pesquisa Datafolha de 20 de setembro para presidente por sexo, idade, escolaridade, renda, cor, religião e região

Pesquisa Datafolha de 20 de se…

 Confira os números da pesquisa por segmen...

Homem é preso em flagrante em um desmanche de motos na Zona Oeste de Natal

Homem é preso em flagrante em …

 Polícia Militar conseguiu identificar peç...

Servidores fantasmas da Assembleia Legislativa do RN recebem Bolsa Família, diz MP

Servidores fantasmas da Assemb…

 Eles são investigados na Operação Canastr...

PM prende dois casais durante arrastão em uma casa na Grande Natal

PM prende dois casais durante …

 Crime aconteceu na noite desta quarta-fei...

Casal assalta bancário e filha em praça no Tirol

Casal assalta bancário e filha…

 Uma das vítimas teve o veículo roubado pe...

Dois são presos e material usado para arrombar caixas eletrônicos apreendido em Parnamirim, RN

Dois são presos e material usa…

 Prisão foi feita pelo Batalhão de Choque ...

Jogador brasileiro de vôlei é encontrado morto na Espanha

Jogador brasileiro de vôlei é …

 Vinicius Noronha, de 26 anos, tem morte c...

Bolsonaro segue estável e 'com função intestinal em recuperação', diz boletim médico

Bolsonaro segue estável e 'com…

 Candidato do PSL comentou nas redes socia...

Jair Bolsonaro passa por nova cirurgia em SP; candidato passa bem

Jair Bolsonaro passa por nova …

 Procedimento durou cerca de 1 hora e foi ...

Hot topics

Follow us