Saúde

 Entre 2013 e 2015, programa avaliou mais de 12 mil amostras de alimentos em todos os estados brasileiros.

 

 A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgou nesta sexta-feira o relatório do Programa de Análises de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos (PARA), que conclui que quase 99% das amostras dos alimentos analisados estão livres de resíduos de agrotóxicos que apresentam “risco agudo” para a saúde. 

 O risco agudo está relacionado às intoxicações que podem ocorrer dentro de um período de 24 horas após o consumo do alimento que contenha resíduos.

 Entre 2013 e 2015, o programa avaliou mais de 12 mil amostras de alimentos em todos os estados brasileiros, além do Distrito Federal. Foram avaliados cereais, leguminosas, frutas, hortaliças e raízes, totalizando 25 tipos de alimentos. O critério de escolha foi o fato dos itens representarem mais de 70% dos alimentos de origem vegetal consumidos pela população brasileira.

 Entre os alimentos mais consumidos pela população, as laranjas apresentaram o maior risco de contaminação por agrotóxico. Das 744 amostras, 684 foram consideradas satisfatórias e 141 não apresentaram resíduos. O maior risco associado a laranjas está relacionado ao agrotóxico carbofurano, atualmente em processo de reavaliação na Anvisa. Das amostras avaliadas, 11% apresentaram situações de risco relativas ao carbofurano.

 O documento registra que o abacaxi também merece atenção. Pelo menos 5% das amostras da fruta apresentaram potencial de risco relacionado ao agrotóxico carbendazim.

 Nos demais produtos, como mamão, feijão, abobrinha, pimentão, tomate e morango, o risco agudo verificado foi considerado aceitável em mais de 99% das amostras.

 Segundo a Anvisa, apesar de as irregularidades apontadas no levantamento “não representarem risco apreciável à saúde do consumidor do ponto de vista agudo, podem aumentar os riscos ao agricultor, caso ele utilize agrotóxicos em desacordo com as recomendações de uso autorizadas pelos órgãos competentes”.

 Iniciado em 2001, o programa PARA é coordenado pela Anvisa em conjunto com as vigilâncias sanitárias de estados e municípios e com os Laboratórios Centrais de Saúde Pública. O objetivo do programa é avaliar os níveis de resíduos de agrotóxicos nos alimentos que chegam aos consumidores.

 Os resultados do relatório são um ponto de partida para que a Anvisa adote ações mitigatórias como fiscalização, restrições de uso do agrotóxico no campo, entre outras medidas.

Fonte: Nominuto.com

Mais Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
PM prende quadrilha suspeita de assaltar postos de combustíveis na Grande Natal

PM prende quadrilha suspeita d…

 Prisão aconteceu na noite desta terça-fei...

Governo do RN confirma concurso para PM; Fórum de Segurança discorda da quantidade de vagas e nível exigido

Governo do RN confirma concurs…

 Edital deve ser publicado até o final de ...

Operação de combate ao tráfico de drogas faz prisões na Grande Natal

Operação de combate ao tráfico…

 Esta é a 6ª fase da operação Arecê.

Após Fachin negar pedido de Temer, defesa quer que plenário do STF analise devolução da nova denúncia

Após Fachin negar pedido de Te…

 Nesta terça (19), relator da Lava Jato ne...

Resgate do Desfile Cívico movimentou a comunidade de Juriti na última quinta-feira (14/Set).

Resgate do Desfile Cívico movi…

 Há anos esquecido, o evento contou com as...

Marinha alerta para ondas de até 3 metros e ressaca no litoral do RN

Marinha alerta para ondas de a…

 Atenção deve ser redobrada neste final de...

Agente penitenciário reage a tentativa de assalto e é baleado

Agente penitenciário reage a t…

 Arma do agente falhou durante a reação.

Contador é morto com tiro no rosto durante assalto a residência

Contador é morto com tiro no r…

 Vizinho foi ver o que estava acontecendo ...

Adolescente grávida é agredida por namorado de 21 anos

Adolescente grávida é agredida…

 Polícia investiga também denúncia de que ...

Hot topics

Follow us