Saúde

 Entre 2013 e 2015, programa avaliou mais de 12 mil amostras de alimentos em todos os estados brasileiros.

 

 A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgou nesta sexta-feira o relatório do Programa de Análises de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos (PARA), que conclui que quase 99% das amostras dos alimentos analisados estão livres de resíduos de agrotóxicos que apresentam “risco agudo” para a saúde. 

 O risco agudo está relacionado às intoxicações que podem ocorrer dentro de um período de 24 horas após o consumo do alimento que contenha resíduos.

 Entre 2013 e 2015, o programa avaliou mais de 12 mil amostras de alimentos em todos os estados brasileiros, além do Distrito Federal. Foram avaliados cereais, leguminosas, frutas, hortaliças e raízes, totalizando 25 tipos de alimentos. O critério de escolha foi o fato dos itens representarem mais de 70% dos alimentos de origem vegetal consumidos pela população brasileira.

 Entre os alimentos mais consumidos pela população, as laranjas apresentaram o maior risco de contaminação por agrotóxico. Das 744 amostras, 684 foram consideradas satisfatórias e 141 não apresentaram resíduos. O maior risco associado a laranjas está relacionado ao agrotóxico carbofurano, atualmente em processo de reavaliação na Anvisa. Das amostras avaliadas, 11% apresentaram situações de risco relativas ao carbofurano.

 O documento registra que o abacaxi também merece atenção. Pelo menos 5% das amostras da fruta apresentaram potencial de risco relacionado ao agrotóxico carbendazim.

 Nos demais produtos, como mamão, feijão, abobrinha, pimentão, tomate e morango, o risco agudo verificado foi considerado aceitável em mais de 99% das amostras.

 Segundo a Anvisa, apesar de as irregularidades apontadas no levantamento “não representarem risco apreciável à saúde do consumidor do ponto de vista agudo, podem aumentar os riscos ao agricultor, caso ele utilize agrotóxicos em desacordo com as recomendações de uso autorizadas pelos órgãos competentes”.

 Iniciado em 2001, o programa PARA é coordenado pela Anvisa em conjunto com as vigilâncias sanitárias de estados e municípios e com os Laboratórios Centrais de Saúde Pública. O objetivo do programa é avaliar os níveis de resíduos de agrotóxicos nos alimentos que chegam aos consumidores.

 Os resultados do relatório são um ponto de partida para que a Anvisa adote ações mitigatórias como fiscalização, restrições de uso do agrotóxico no campo, entre outras medidas.

Fonte: Nominuto.com

Mais Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
Professora e estagiária são filmadas ao colocar alunos dentro de saco de lixo em Restinga, SP;

Professora e estagiária são fi…

 Mães foram à polícia após filhos de 3 e 4...

Restaurantes em favelas de SP atraem clientela de shoppings de luxo vizinhos

Restaurantes em favelas de SP …

 A crise financeira afeta a alimentação de...

Homem e mulher são executados a tiros e criança de 4 anos baleada em Assu, RN

Homem e mulher são executados …

 Crime aconteceu na madrugada desta quarta...

Dois homens e uma mulher são mortos a tiros em Santo Antônio, RN

Dois homens e uma mulher são m…

 Triplo homicídio aconteceu na noite desta...

RN: 20 agentes de segurança foram assassinados em 2017

RN: 20 agentes de segurança fo…

 Desse total, 17 foram policiais militares

Mulher é encontrada morta em Canguaretama

Mulher é encontrada morta em C…

 A vítima foi identifica apenas por "Sandrinha"...

Soldado da PM é baleado e morre após deixar partida de futebol em Natal

Soldado da PM é baleado e morr…

 Crime aconteceu na noite desta sexta (10)...

Três suspeitos morrem em confronto com a PM no interior do RN

Três suspeitos morrem em confr…

 Caso aconteceu na manhã deste sábado (11)...

Henrique Alves chora em depoimento e diz que abriu conta no exterior por orientação de Eduardo Cunha

Henrique Alves chora em depoim…

 Alves disse que conta serviu para contorn...

Hot topics

Follow us