Padre é morto após ser feito refém em igreja da Normandia, na França

  Três reféns ficaram feridos; Estado Islâmico reivindicou a autoria.

 

  Dois homens armados com facas fizeram reféns um padre, duas freiras e dois fiéis em uma igreja de Saint-Etienne-du-Rouvray, na região da Normandia, no norte da França, na manhã desta terça-feira (26). O padre de 84 anos foi morto. Outros três reféns ficaram feridos - um em estado grave.

Reféns em igreja

  O Estado Islâmico reivindicou a autoria do atentado, que terminou após a polícia matar os dois terroristas. "Eles responderam aos chamados para atacar os países da coalizão internacional", que luta contra o EI no Iraque e na Síria, segundo a Amaq.

  Poucos minutos antes, o presidente francês, François Hollande, já tinha declarado que os criminosos disseram pertencer ao grupo terrorista. Hollande, que foi até o local do crime,  qualificou o ato como "um ignóbil atentado".

  De acordo com o jornal francês "Le Figaro", os dois homens armados entraram na igreja durante uma missa. Fontes policiais informaram que pelo menos um deles usava barba e espécie de gorro de lã utilizado por muçulmanos.

  Agentes do corpo de elite da Brigada de Investigação e Intervenção (BRI) da polícia local cercaram o imóvel e tentaram negociar com a dupla. O cerco só acabou após 40 minutos quando agentes de segurança mataram os  criminosos. Jacques Hamel, que foi degolado, trabalhava nessa igreja há cerca de 20 anos.

  O Vaticano também condenou o "bárbaro assassinato" do padre. O ato se torna ainda mais odioso na avaliação da Santa Sé por ter ocorrido em um local sagrado, segundo a Reuters.

  O primeiro-ministro, Manuel Valls, expressou seu horror por este "ataque bárbaro contra uma Igreja". "Toda a França e todos os católicos estão feridos. Permaneceremos juntos", escreveu no Twitter. Valls havia advertido há uma semana que a França deveria se preparar para ser alvo de "outros atentados".

  O ato é o mais recente em uma série de ataques violentos na Europa. A morte do padre ocorre em um contexto de alerta máximo na França apenas 12 dias após um tunisiano matar 84 pessoas com um caminhão em Nice, em ataque reivindicado pelo Estado Islâmico.

  O país foi alvo de três ataques de grande porte nos últimos 18 meses - 17 mortos em janeiro de 2015, 130 mortos em 13 de novembro deste ano e esse último em Nice.

Fonte: G1

Mais Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
TSE cassa mandado do prefeito e da vice-prefeita de Alto do Rodrigues, RN

TSE cassa mandado do prefeito …

 Segundo decisão desta terça-feira (22), A...

Caminhoneiros fazem novos protestos contra aumento do diesel e BRs 101, 304 e 226 são parcialmente bloqueadas no RN

Caminhoneiros fazem novos prot…

 Interdições começaram na manhã desta quar...

Catador é morto, tem corpo queimado e enterrado em lixão no município de Lagoa D'Anta, RN

Catador é morto, tem corpo que…

 Irmãos são suspeitos do homicídio. Um foi...

Um vice-prefeito fazendo história. Flávio de Beroi distribui centenas de brindes as mães novacruzenses.

Um vice-prefeito fazendo histó…

 Serviços como: Cortes de cabelos, maquiag...

Manifestantes queimam pneus e fecham Ponte Newton Navarro em Natal

Manifestantes queimam pneus e …

 Bloqueio foi feito no lado que dá acesso ...

PF prende quadrilha suspeita de assaltos a agências dos Correios na Grande Natal

PF prende quadrilha suspeita d…

Foram cumpridos seis mandos de prisão e outros ...

Adolescentes de 14 anos é morta a tiros e casa incendiada

Adolescentes de 14 anos é mort…

 Crime aconteceu na madrugada desta quinta...

Bandido morre ao trocar tiros com a PM após assalto na Zona Norte de Natal

Bandido morre ao trocar tiros …

 Confronto aconteceu na noite desta quarta...

Polícias Civil e Militar fazem operação conjunta e cumprem 22 mandados judiciais em Nísia Floresta

Polícias Civil e Militar fazem…

 Ação teve início na manhã desta quinta-fe...

Hot topics

Follow us