Padre é morto após ser feito refém em igreja da Normandia, na França

  Três reféns ficaram feridos; Estado Islâmico reivindicou a autoria.

 

  Dois homens armados com facas fizeram reféns um padre, duas freiras e dois fiéis em uma igreja de Saint-Etienne-du-Rouvray, na região da Normandia, no norte da França, na manhã desta terça-feira (26). O padre de 84 anos foi morto. Outros três reféns ficaram feridos - um em estado grave.

Reféns em igreja

  O Estado Islâmico reivindicou a autoria do atentado, que terminou após a polícia matar os dois terroristas. "Eles responderam aos chamados para atacar os países da coalizão internacional", que luta contra o EI no Iraque e na Síria, segundo a Amaq.

  Poucos minutos antes, o presidente francês, François Hollande, já tinha declarado que os criminosos disseram pertencer ao grupo terrorista. Hollande, que foi até o local do crime,  qualificou o ato como "um ignóbil atentado".

  De acordo com o jornal francês "Le Figaro", os dois homens armados entraram na igreja durante uma missa. Fontes policiais informaram que pelo menos um deles usava barba e espécie de gorro de lã utilizado por muçulmanos.

  Agentes do corpo de elite da Brigada de Investigação e Intervenção (BRI) da polícia local cercaram o imóvel e tentaram negociar com a dupla. O cerco só acabou após 40 minutos quando agentes de segurança mataram os  criminosos. Jacques Hamel, que foi degolado, trabalhava nessa igreja há cerca de 20 anos.

  O Vaticano também condenou o "bárbaro assassinato" do padre. O ato se torna ainda mais odioso na avaliação da Santa Sé por ter ocorrido em um local sagrado, segundo a Reuters.

  O primeiro-ministro, Manuel Valls, expressou seu horror por este "ataque bárbaro contra uma Igreja". "Toda a França e todos os católicos estão feridos. Permaneceremos juntos", escreveu no Twitter. Valls havia advertido há uma semana que a França deveria se preparar para ser alvo de "outros atentados".

  O ato é o mais recente em uma série de ataques violentos na Europa. A morte do padre ocorre em um contexto de alerta máximo na França apenas 12 dias após um tunisiano matar 84 pessoas com um caminhão em Nice, em ataque reivindicado pelo Estado Islâmico.

  O país foi alvo de três ataques de grande porte nos últimos 18 meses - 17 mortos em janeiro de 2015, 130 mortos em 13 de novembro deste ano e esse último em Nice.

Fonte: G1

Mais Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
Pesquisa Datafolha de 20 de setembro para presidente por sexo, idade, escolaridade, renda, cor, religião e região

Pesquisa Datafolha de 20 de se…

 Confira os números da pesquisa por segmen...

Homem é preso em flagrante em um desmanche de motos na Zona Oeste de Natal

Homem é preso em flagrante em …

 Polícia Militar conseguiu identificar peç...

Servidores fantasmas da Assembleia Legislativa do RN recebem Bolsa Família, diz MP

Servidores fantasmas da Assemb…

 Eles são investigados na Operação Canastr...

PM prende dois casais durante arrastão em uma casa na Grande Natal

PM prende dois casais durante …

 Crime aconteceu na noite desta quarta-fei...

Casal assalta bancário e filha em praça no Tirol

Casal assalta bancário e filha…

 Uma das vítimas teve o veículo roubado pe...

Dois são presos e material usado para arrombar caixas eletrônicos apreendido em Parnamirim, RN

Dois são presos e material usa…

 Prisão foi feita pelo Batalhão de Choque ...

Jogador brasileiro de vôlei é encontrado morto na Espanha

Jogador brasileiro de vôlei é …

 Vinicius Noronha, de 26 anos, tem morte c...

Bolsonaro segue estável e 'com função intestinal em recuperação', diz boletim médico

Bolsonaro segue estável e 'com…

 Candidato do PSL comentou nas redes socia...

Jair Bolsonaro passa por nova cirurgia em SP; candidato passa bem

Jair Bolsonaro passa por nova …

 Procedimento durou cerca de 1 hora e foi ...

Hot topics

Follow us