Piauí bate média histórica de chuvas no primeiro trimestre em 22%

 Climatologista explica que volume de precipitações é equivalente ao de 2009. Volume de chuvas em abril deve ultrapassar média histórica.

 

 O primeiro trimestre de 2018 terminou com 22% mais chuvas do que a média histórica para o período, no Piauí. Segundo o climatologista Werton Costa, o volume de precipitações é superior ao registrado no ano de 2009, em que choveu cerca de 15% acima da média.

 Por conta disso, no Piauí há nove cidades em alerta por conta do risco de inundação devido às chuvas, muitos prejuízos já foram registrados como alagamentos de residências, o desmoronamento de um trecho da BR-343 e ainda o risco de rompimento da Barragem do Bezerro, em José de Freitas, devido ao grande volume de água.

 Segundo o especialista, isso é explicado porque somente no mês de março foi registrado um total de 295,3 mm de chuvas no Piauí e até o dia 11 de abril já tinha chovido 85% do previsto para o mês. De acordo com o climatologista Werton Costa, nos primeiros três meses de 2018 choveu 22% a mais do que a média do período.

 “Em janeiro a média história é de 196,8 mm e choveu 176,6. Já em fevereiro a média é 239,1 mm e choveu 320,7 mm. Em março a média é de 286,3 mm e o total de chuvas foi de 295,3 mm”, relatou Werton Costa sobre o volume superior de chuvas para o período.

 O climatologista alerta também para a tendência de nova superação da média história no mês de abril. “Abril já está com todo o perfil de ascendente. Em 11 dias estamos com 85% da chuva que deveria cair em abril. É um percentual muito alto. Estamos muito próximos da média histórica. Mais duas chuvas e atingimos a média”, comentou. Segundo Werton Costa este ano é atípico porque normalmente março é o mês que acumula mais chuva.

 Para o climatologista o cenário deste primeiro trimestre é equivalente ao registrado em 2009. “São muito equivalentes. Em 2009 o primeiro trimestre teve uma faixa de 11 a 15% acima do normal. Temos de fazer um desconto porque a taxa normal de 2009 considerava índices da década de 60 e a deste ano mudaram as médias”, explicou Werton Costa. Atualmente são utilizadas médias históricas que correspondem de 1981 até 2010.

Fonte: G1

 

Publicidade:

Mais Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
Ibope – RN, votos válidos: Fátima, 54%; Carlos Eduardo, 46%

Ibope – RN, votos válidos: Fát…

 Nos votos totais, Fátima Bezerra, do PT, ...

Pesquisa Ibope de 15 de outubro para presidente por sexo, idade, escolaridade, renda, região e religião

Pesquisa Ibope de 15 de outubr…

 Confira os números da pesquisa por segmen...

Pesquisa Datafolha de 10 de outubro para presidente por sexo, idade, escolaridade, renda, região, religião e cor

Pesquisa Datafolha de 10 de ou…

 Confira os números por segmento da primei...

Em eleição surpreendente e inovadora, Flávio de Beroi mostra sua força política.

Em eleição surpreendente e ino…

foto: Xuá do Agreste  Taxado como vendedor ...

Veja quem são os oito eleitos para a Câmara dos Deputados pelo Rio Grande do Norte

Veja quem são os oito eleitos …

 Benes Leocádio (PTC) é o mais votado, seg...

Confira os 24 deputados estaduais eleitos no Rio Grande do Norte

Confira os 24 deputados estadu…

 PSDB vai ocupar cinco das 24 cadeiras em ...

Jair Bolsonaro e Fernando Haddad decidirão eleição para presidente no segundo turno

Jair Bolsonaro e Fernando Hadd…

  Segundo turno está marcado para o próxim...

Capitão Styvenson (Rede) e Dra. Zenaide (PHS) são eleitos senadores pelo RN

Capitão Styvenson (Rede) e Dra…

 Styvenson Valentim despontava desde o iní...

Fátima Bezerra e Carlos Eduardo disputam segundo turno no RN

Fátima Bezerra e Carlos Eduard…

 Oito candidatos concorreram ao governo do...

Hot topics

Follow us