Governo do RN decreta calamidade na Segurança Pública

Publicação saiu neste sábado (6) e é válida por 180 dias.

 

 O Governo do Rio Grande do Norte decretou estado de calamidade no sistema de Segurança Pública do Estado. De acordo com o decreto, datado desta sexta-feira (5) e publicado no Diário Oficial neste sábado (6), o motivo é a greve dos policiais civis e militares e o aumento da violência.

 “Considerando o aumento dos índices de violência decorrente da paralisação das atividades dos policiais militares e civis, consoante os dados expedidos pela Coordenadoria de Informações Estatísticas e Análises Criminais da Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social”, argumenta o governador Robinson Faria no decreto.

 De acordo com a publicação, enquanto perdurar a situação, ficam disponíveis para atendimento aos serviços necessários do Sistema de Segurança Pública todos os bens, serviços e servidores da Administração Pública Direta ou Indireta.

 Os órgãos da Segurança ficam autorizados a contratar "quaisquer serviços e bens disponíveis, públicos ou privados, com vistas ao reestabelecimento da normalidade no atendimento aos serviços de segurança pública".

 A vigência do decreto é de 180 dias a serem contados a partir deste sábado (6). O Rio Grande do Norte também está em situação de calamidade na Saúde Pública e no Sistema Prisional do Estado. No RN,153 cidades também estão em situação de emergência por causa da seca.

Onda de violência

 O estado passou por uma onda de arrombamentos, durante uma greve de policiais militares, civis e do Corpo de Bombeiros, iniciada no dia 19 de dezembro de 2017. Vários arrombamentos e assaltos foram registrados nos primeiros dias. A Justiça considerou o movimento ilegal e determinou o retorno dos policiais ao trabalho, bem como a prisão de militares que incentivassem a paralisação, mas as categorias permaneceram em greve. Ninguém foi preso até o momento.

 Para reforçar a segurança do estado, o governo federal enviou 2,8 mil homens das Forças Armadas. Desde a chegada dos militares, na sexta-feira (29), houve redução do registros da crimes no estado, segundo o comandante da operação Potiguar III, general Rinauto Fernandes.

 

Fonte: G1/RN

Mais Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
Polícia Federal anuncia que fará concurso público para 500 vagas

Polícia Federal anuncia que fa…

 Cargos são de delegado, perito criminal, ...

Vacinação contra a gripe começa segunda (23) no RN; veja quem tem direito a doses gratuitas no SUS

Vacinação contra a gripe começ…

 RN registrou dois óbitos por H1N1 em 2018...

Três homens são mortos a tiros em João Câmara, RN

Três homens são mortos a tiros…

 Triplo homicídio aconteceu na madrugada d...

Homem é morto a tiros na frente de casa na Zona Oeste de Natal

Homem é morto a tiros na frent…

 Vítima teria sido surpreendida por dois h...

Cármen Lúcia não vai pautar ação apresentada pelo PC do B contra prisão a partir da segunda instância

Cármen Lúcia não vai pautar aç…

 Com isso, Cármen Lúcia mantém a coerência...

Fachin libera para julgamento denúncia contra Geddel e Lúcio Vieira Lima

Fachin libera para julgamento …

 Além dos dois, outras quatro pessoas fora...

'BBB18': Gleici é vencedora da final com 57,28% dos votos

'BBB18': Gleici é vencedora da…

 Estudante acreana levou o prêmio de R$ 1,...

Ministério Público denuncia cabo da PM por facilitar fuga de presos em Alcaçuz

Ministério Público denuncia ca…

 Segundo a denúncia, cabo e um outro PM, q...

Bandidos rendem família e levam 3 carros e 8 TVs durante arrastão em casa na Zona Sul de Natal

Bandidos rendem família e leva…

 Assalto aconteceu na madrugada desta quin...

Hot topics

Follow us